Sala de Situação Meteorológica da Semarh estreita diálogo com moradores do bairro Jabotiana para prevenir inundações

Com o objetivo de deixar a comunidade do bairro Jabotiana, na zona Oeste de Aracaju, informada sobre as previsões climáticas e meteorológicas do inverno que já se descortina e que, tradicionalmente, provoca inundações na região, foi realizada na última quarta-feira,18, uma conferência didática, ministrada pelo meteorologista Overland Amaral, coordenador da Sala de Situação, Clima e Tempo da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), com a participação da Defesa Civil Municipal e integrantes do Movimento Ambientalista Jabotiana Viva.

De acordo com Antônio Wanderley, representante da associação de moradores do bairro, a área da Jabotiana é suscetível a inundações, principalmente porque um braço do rio Poxim passa próximo à comunidade.

“Viemos ter um conhecimento técnico do comportamento meteorológico do nosso bairro, porque ele é suscetível a inundações. A preocupação é crescente por parte da população e nós entramos em contato com a Semarh, via Sala de Situação, para estreitarmos relação e trocarmos informações. Claro que ninguém pode prevenir chuvas, mas o quanto antes nós tivermos informações do que possa vir a acontecer, é melhor para todos, que podemos fazer uma articulação com a Defesa Civil e a comunidade para tentar minimizar os efeitos”, destacou Antônio Wanderley.

Overland Amaral disse que a conferência teve um olhar focado no bairro, tendo em vista que as previsões climáticas e meteorológicas indicam condições de chuvas acima da média nos próximos dias.

“Essa forma de estreitar a informação com a comunidade, através da Defesa Civil do Município, é salutar e esse é o nosso principal objetivo. A Sala de Situação tem o objetivo de atender os pleitos da comunidade no sentido de prevenir e proteger. As previsões climáticas para os próximos meses são de chuvas normais acima da média, e nos próximos dias terá uma maior incidência de chuvas. A comunidade está situada numa área sujeita a inundações e, consequentemente, o nosso papel é prevenir esses eventos extremos e dirimir os impactos que venham a ocorrer”, explicou.

Outra reunião ocorrerá no dia 24 de abril, desta vez, lá no bairro, ocasião onde o superintendente de Recursos Hídricos da Semarh, professor Aílton Rocha, e a Defesa Civil estarão presentes.

Fotos: Lucas Noronha/Semarh