Sergipe ganhará mais 18 “Salas Verdes”

Após amplo processo de divulgação e disseminação do edital, o estado de Sergipe ganhará mais 18 espaços do projeto “Salas Verdes”, desenvolvido pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e coordenado pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh).
O projeto está dentro do plano de ação do acordo de cooperação feito entre a Semarh e o MMA. Em dezembro saiu o edital e a Semarh, por meio da Superintendência de Qualidade Ambiental (SQS), realizou a divulgação em todos os municípios para que eles pudessem aderir ao certame e poder concorrer com os seus projetos políticos-pedagógicos.
De acordo com o gestor da Semarh, Olivier Chagas, educação é a base de tudo e o governo do Estado está buscando fazer a sua parte dentro do que rege a Política Nacional de Educação Ambiental, que é inerente à secretaria. “Queremos contar com a sociedade para que ela seja parceira e consciente das suas obrigações com a preservação do meio ambiente. O nosso foco é que tenhamos essas salas em todos os municípios”.
Segundo a coordenadora do projeto em Sergipe, Elane Alvarenga, o processo de divulgação foi importante para chamar a atenção dos Municípios. “Enquanto Estado, junto aos Municípios, fizemos um trabalho de divulgação do edital que foi publicado em dezembro do ano passado. Nosso papel foi fazer as reuniões por meio dos consórcios públicos de resíduos sólidos de cada consórcio, e divulgar e explicar o certame para que um maior número possível de municípios pudessem aderir”.
Em contrapartida, explica Alvarenga, o Município disponibiliza um espaço e mobiliário mínimo, com cadeiras, quadro, mesas, computador. O MMA fornece todo o material didático, pedagógico, de educação ambiental, vídeos, publicações, cursos de capacitação. “O papel da Semarh, por meio do MMA, é divulgar o projeto e ajudar a fortalecer a educação ambiental”.
Ainda conforme Elane, 20 municípios se inscreveram e somente 18 foram aprovados no processo de seleção. “Agora vai ocorrer a segunda fase, que consiste em enviar o ofício manifestando o interesse. Na primeira fase foi enviado o projeto político-pedagógico com as ações, metas que se propõem a fazer".
Já existiam duas Salas Verdes em Sergipe, uma na Universidade Federal de Sergipe (UFS) e outra na Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Sergipe (Fetase). Com os 18 aprovados, o número passa a ser 20.
Salas Verdes
O Projeto Salas Verdes, coordenado pelo Departamento de Educação Ambiental do Ministério do Meio Ambiente (DEA/MMA) consiste no incentivo à implantação de espaços socioambientais para atuarem como potenciais Centros de informação e Formação ambiental. A dimensão básica de qualquer Sala Verde é a disponibilização e democratização da informação ambiental e a busca por maximizar as possibilidades dos materiais distribuídos, colaborando para a construção de um espaço, que além do acesso à informação, ofereça a possibilidade de reflexão e construção do pensamento/ação ambiental.
Salas Verdes é um espaço definido, vinculado a uma instituição pública ou privada, que poderá se dedicar a projetos, ações e programas educacionais voltados à questão ambiental. Deve cumprir um papel dinamizador, numa perspectiva articuladora e integradora, viabilizando iniciativas que propiciem uma efetiva participação dos diversos segmentos da sociedade na gestão ambiental, seguindo uma pauta de atuação permeada por ações educacionais, que caminhem em direção à sustentabilidade.
O projeto possui atualmente 357 salas espalhadas por todo o país. As instituições participantes do projeto estão distribuídas em quase todos os estados e no Distrito Federal.
Confira os municípios selecionados
1.ARACAJU
2.BARRA DOS COQUEIROS
3.CAPELA
4.CARMÓPOLIS
5.SÃO CRISTÓVÃO
6.AQUIDABÃ
7.MURIBECA
8.POÇO VERDE
9.ITABAIANA
10.JAPOATÃ
11.PACATUBA
12.GENERAL MAYNARD
13.ITABAIANINHA
14.ARACAJU – INSTITUTO PANGEA – IPAN
15.LARANJEIRAS
16.LAGARTO
17.ROSÁRIO DO CATETE
18.PEDRINHAS