Semarh participará da 4ª Edição da Bienal do Livro de Itabaiana

postado em: Destaque, Outras Notícias, SRH | 0

Na manhã desta quarta-feira, 23, o secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), Olivier Chagas, recebeu em seu gabinete um dos organizadores da 4ª edição da Bienal do Livro de Itabaiana, o sociólogo e empresário Jamyson Machado. O evento, que já entrou para o calendário cultural do País, acontece entre os dias 20 e 22 de outubro, no shopping Peixoto, na cidade serrana.

Durante o encontro, o secretário, que também é itabaianense, confirmou a participação do Governo, por meio da Semarh, na Bienal. Conforme Olivier, o objetivo é montar um stand no evento e apresentar ao público todas as ações da pasta voltas para a preservação do meio ambiente.

“Estamos muito felizes em poder participar da 4ª edição da Bienal do Livro do município de Itabaiana. Eu, que sou itabaianense, conheço esse importante evento que está incluído no calendário da cultura nacional. O governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, estará presente. Meio ambiente tem tudo a ver com a Bienal do Livro e será um grande sucesso”, afirmou Olivier.

Jamyson agradeceu o interesse da Semarh em contribuir para a realização da Bienal. “Viemos aqui porque, primeiro, Olivier é itabaianense e sabe da importância da cultura para a cidade dele e para todo o Estado. O conheço desde criança e ele sempre debateu comigo a importância de se construir uma cidade culturalmente formada. A Semarh pode participar com a distribuição de mudas, palestras de educação ambiental, levantando debates sobre os recursos hídricos. Tudo isso é importante”, destacou o organizador, ao salientar que a Bienal acontece sempre em anos ímpares, visando fugir do aspecto eleitoral partidário e fazer com que o político participe de boa vontade.

Programação

Segundo Jamyson, a programação ainda está sendo construída, mas ele adiantou que o jornalista do jornal “O Globo”, o sergipano Ancelmo Góis, estará presente na Bienal, oportunidade em que sua esposa, Tina Correia, também sergipana, lançará o livro “Essa Menina – De Paris e Paripiranga”.

“Além deles, diversas instituições, como escolas públicas e privadas, universidades, participarão da Bienal. A ideia é aproximar o estudante do escritor. Como ela vai acontecer no shopping, terá uma beleza plástica maior. Embora o comércio neste lugar seja o principal representante, os escritores ganham a possibilidade de vender mais seus livros. Escrever livro é lindo, mas é preciso ser vendido também”, revelou o empresário, que também é sociólogo.

Ainda segundo Jamyson, esta confirmada a participação de grupos de teatro. “Estamos entrando em contato com outras atrações importantes para que a Bienal seja mais que um trampolim para essas pessoas, uma influência positiva para elas dentro do contexto cultural”, concluiu.

Fotos: Lucas Noronha/Semarh