CIEASE

Decretos – CIEASE – Assinado
Decreto de Nomeação de membros da CIEASE

PROJETO PRAÇA VERDE

O Governo de Sergipe por meio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos em parceria com o Banco do Brasil e Prefeituras Municipais, implantarão o Projeto Praça Verde visando arborizar praças dos municípios sergipanos bem como sensibilizar a população da importância da preservação ambiental proporcionando a qualidade de vida através de estruturação física das praças.

O Projeto a ser executado terá um plantio de mudas de árvores frutíferas nativas e plantas ornamentais, características de cada região. Sendo que trinta por cento das mudas deverão ser de árvores frutíferas, escolhidas entre as espécies local mais resistentes ao ambiente de cada município. Incentivando à preservação ambiental e a sensibilização para o reconhecimento dos bens proporcionados pelo verde.

No Projeto Praça Verde serão priorizadas ações de Educação Ambiental, com logística para as atividades educativas ambientais, direcionando espaços educativos, bem como: uma estufa com diversidades de espécies para realização de visitas monitoradas; caixas coletoras específicas para coleta seletiva do lixo; canteiros paisagístico, pequeno canteiros específicos identificando as espécies: nativas, plantas medicinais, ornamentais e frutíferas, espaço circular gramado para atividades de interação socioambientais, espaço culturais com conchas acústicas, quiosque com e bancos e mesa com adaptações de jogos de Xadrez e Dama proporcionando interação na comunidade bem como momentos de leituras .

 

PROJETO ÁGUA DOCE

Objetivo – Aumentar a oferta e democratizar o acesso água de boa qualidade e promover o uso sustentável dos recursos hídricos, mediante um conjunto de ações integradas, utilizando tecnologias sustentáveis de dessalinização e de  aproveitamento de rejeitos em sistemas produtivos locais, com  base na  gestão participativa, na organização comunitária, no  uso de energias alternativas, no  desenvolvimento de pesquisas apropriadas e na recuperação e proteção da biodiversidade local”

Área de Abrangência – Todo o semi – árido  brasileiro –Norte  de  Minas Gerais, Espírito Santo,  Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do  Norte,  Ceará,  Piauí e Maranhão

Metas

  • Recuperação de 1500 dessalinizadores
  • Implantação de 500 novos dessalinizadores
  • implantação de 22 Unidades Demonstrativas em 11Estados
  • Implantação de 278 Unidades Produtivas

 

ZONEAMENTO AGROECOLÓGICO DO ESTADO DE SERGIPE – ZAESE

Zoneamento Agroecológico é um instrumento fundamental para a tomada de decisões e proporciona a melhor forma dos governantes tomarem decisões onde e como serão realizadas obras e projetos, e quais são as áreas prioritárias para essas iniciativas. O desenvolvimento da agropecuária, a aprovação de assentamentos rurais, ocupação de novos setores nas cidades, e exploração de recursos naturais ) devem ser realizadas de acordo com o zoneamento. Aponta o potencial econômico da região e as formas de uso da região e as formas de uso sustentável desse potencial, define áreas de zoneamento agrícola e limites para recomposição de Reserva Legal.

Desenvolvido pela Embrapa, a proposta de Zoneamento Agroecológico na escala de 1:100.000 fornecerá um conjunto de informações técnicas e eficazes sobre a real condição agroecológica do Estado de Sergipe. Informações sobre Recursos Hídricos, Clima, Solo, Condição de solos, Características Turísticas, Economia, entre outros, constarão no zoneamento.

 

CAMPANHA DO COMBATE AO CARAMUJO GIGANTE AFRICANO

Objetivo

Combater o Caramujo Gigante Africano (Achatina Fulica), Molusco terrestre nativo do Nordeste da África, introduzido ilegalmente no Brasil na década de 80,  como alternativa para criação de “escargot”, entretanto fugas acidentais e o abandono dos animais em decorrência da insatisfação de muitos criadores contribuíram para dispersão do molusco pelo país, assim causando sérios prejuízos em culturas agrícolas, à saúde humana, como potencial transmissor de doenças parasitárias e ao meio ambiente, competindo com as espécies de caramujos nativas.

Parceiros:

Ministério Público , IBAMA, DEAGRO, Secretaria de Estado da Educação, Secretaria de Estado da Saúde, Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Governo de Sergipe, Ministério da Agricultura, Governo Federal.

Contatos para denúncias

SEMARH

(79) 3179-7330

ADEMA

(79)3179-7322

Ministério Público Federal

(79)3234-3700

IBAMA

Núcleo de Fauna(79)3211-1575/ 3211-1574

Disque Denúncia(79) 32146159

Linha Verde(79) 0800-618080

Deagro

(79)2107-7738

Centro de Controle de Zoonoses

(79) 3179-3528/ 3564