Semarh participa de curso sobre Agenda A3P, promovido pelo Ministério do Meio Ambiente

postado em: Outras Notícias | 0

Na manhã desta segunda-feira (10), o secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Olivier Chagas, participou, no auditório do Tribunal de Contas do Estado (TCE), do curso de Sustentabilidade na Administração Pública (Agenda A3P), promovido pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e que acontece até esta terça-feira, 11.

Coordenado pela consultora e bióloga do MMA, Maria do Carmo, e solicitado pelos consórcios públicos de resíduos sólidos da Grande Aracaju e do Baixo São Francisco, o curso objetiva levar reflexão sobre como a A3P e as práticas de redução de consumo podem contribuir para aumentar a eficiência na administração pública.

“Queremos a consequente redução de gastos e preservação do meio ambiente, além de promover a troca de experiências e a inclusão dos órgãos da região no programa. O curso possui dois focos: o que é a A3P; e o fortalecimento da gestão municipal sob o ponto de vista ambiental”, destaca Maria do Carmo.

Para o gestor da Semarh, somente a educação e a cultura, aliadas a esse tipo de prática, podem transformar o modo como o ser humano cuida do meio ambiente. “A união faz a força e fico muito feliz em ver a integração dos consórcios. Quando os consórcios entendem que devem trabalhar juntos, isso é bom e traz resultados. Acredito que a educação e a cultura estão diretamente ligadas a soluções desses problemas e, inclusive, de forma acentuada. Estar aqui hoje me deixa feliz, porque não adianta ter discurso e não ter prática”, enfatizou Olivier Chagas.

O secretário disse ainda que Sergipe tem avançado bastante na questão da implementação dos resíduos sólidos para exterminar com os lixões a céu aberto. “Temos avançado na questão ambiental como um todo, principalmente na questão de resíduos sólidos. Reconheço também a importância dos Ministérios Públicos Estadual, Federal e de Contas nesse processo. Estamos todos unidos e trabalhando para que tudo dê certo”.

O procurador do MP de Contas, Eduardo Cortes, disse que a política de resíduos sólidos tem sido pauta constante do MPE, MPF, Semarh, e os Consórcios. “São desafios contemporâneos para quem faz administração pública e nós, do MP de Contas, não nos furtamos em poder adentrar nessa matéria e dar nossa contribuição”.

Na avaliação do superintendente do consórcio de resíduos sólidos do Baixo São Francisco, Mário Albuquerque, esse evento coroa o pilar base da implantação da política nacional de resíduos sólidos. “Que é exatamente a junção dos Municípios, Estado e governo Federal. Temos que dar o exemplo. A administração pública tem que sair na frente e fazer o dever de casa para que a gente consiga ir lá fora e mudar essa questão da educação ambiental”.

Etelvino Calazans, superintende do consórcio de resíduos sólidos da Grande Aracaju, frisou que o aprendizado do curso será levado aos municípios. “É extremamente importância a realização desse curso. Vejo que o MMA, ao lado da Semarh, está engajado nessa questão. O objetivo é que a gente saia desse curso e aplique as novas técnicas nos órgãos públicos de cada cidade”.

A técnica da Superintendência de Educação e Qualidade Ambiental da Semarh, Conceição Jeane, lembra que a Semarh já trabalha com o A3P desde 2009, na gestão do saudoso governador Marcelo Déda.

“Desde então, a Semarh recebe A3P para promover nos municípios e para as repartições públicas. A gente põe em prática na Semarh a questão do uso racional do papel, do copo descartável, usos da água e da energia, com o objetivo de fazer mudanças de hábitos dos servidores. Até a questão de imprimir somente o necessário, pensado na economia de papel. É a conscientização ambiental mesmo. O curso veio para atualizar novas práticas e capacitar servidores novos", afirma Conceição.

Outros eixos temáticos

Além desses temas, serão abordados os seis eixos temáticos da A3P, que são o uso racional dos recursos naturais e bens públicos; gerenciamento de resíduos sólidos; qualidade de vida no meio ambiente de trabalho; sensibilização e capacitação dos servidores; contratações públicas sustentáveis; construções sustentáveis.

Fotos: Lucas Noronha/Semarh