Estudantes de Alagoas participam de atividades de campo na Grota do Angico

postado em: Outras Notícias, SBF | 0

Cerca de 40 alunos do segundo grau das Escolas Manoel Alves e João Leite, da cidade de Pão de Açúcar, Estado de Alagoas, participaram, entre os dias 25 e 26 de maio, de uma série de atividades de campo no Monumento Natural Grota do Angico, unidade de conservação gerida pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), localizada na região limítrofe entre os municípios de Poço Redondo e Canindé de São Francisco.

A ideia de trazer os alunos é do biólogo e professor responsável pelas turmas, Abel dos Santos filho. Para ele, aulas de campo visam mostrar a diversidade histórica da rota do cangaço, relatando os fatos com aulas práticas.

“Com o apoio da Semarh e da Secretaria Municipal de Educação de Pão de Açúcar, em nome da secretária Karla, agradecemos a oportunidade. Os alunos conheceram a história do cangaço; identificaram as práticas do século XIX; conheceram o personagem Lampião, que é tido como o Rei do Cangaço; identificaram a relação do movimento ao tradicionalismo rural no Brasil. Então, foi bastante produtivo. Só temos a agradecer o acolhimento dos administradores do Mona”, considera o professor.

Para Heverton Vieira de Moraes, gestor do Mona, os alunos e seus professores foram bem acolhidos no Mona, o qual exerce o papel de receber visitantes para a difusão da importância da caatinga e da história do cangaço. “Hoje, o Mona é conhecido além-fronteiras e isso é motivo de orgulho para nós. Temos uma área de 2.265 hectares preservados de caatinga, local propício para receber pesquisadores”, afirma.

Grota do Angico

O Monumento Natural Grota do Angico foi criado pelo governo do Estado há 11 anos. Desde a sua criação, a unidade é administrada pela Semarh e recebe visitantes de várias partes do Brasil e do exterior para a realização de estudos e pesquisas científicas. Além de abrigar o local da história do Cangaço, representa a única unidade de conservação estadual do bioma Caatinga.

Caatinga

Ao contrário da imagem propagada de isolamento e solo rachado, a caatinga abriga uma diversidade de espécies ainda pouco conhecidas por grande parte da população. Engloba regiões de clima semiárido dos Estados do Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia e a parte norte de Minas Gerais. O nome do bioma advém do tupi-guarani e significa mata branca, uma referência à cor dos troncos das plantas que perdem sua folhagem nos períodos mais secos.